sexta-feira, 17 de abril de 2015

Série Gospel mais popular do youtube que fala que sexo antes do casamento é pecado, lança seu 4° episódio!


Conheça os filmes gospel que vai passar nos cinemas do Brasil: www.visaoespiritual.com.br/cinema.html


Série Gospel mais popular do youtube que fala que sexo antes do casamento é pecado, lança seu 4° episódio!



Conheça as religiões que pregam que isso é pecado. Você vai se surpreender!

  O movimento “Eu escolhi esperar” é muito mais que um movimento pró-castidade. Trata – se a importância de se viver uma vida sexual e emocional de forma pura e santa.
Esse movimento lançou uma Web – série dia 26 de março desse ano e já é a Web – série Cristã evangélica mais popular do youtube (com mais acessos), porém, nem todas as igrejas evangélicas acreditam que é pecado fazer sexo antes do casamento e também não é só os evangélicos que acreditam que é pecado essa prática antes do casamento, vejam no link abaixo outras religiões que pregam que é pecado:

Igreja Católica

Muitos católicos até mesmo “zuam” os evangélicos pelo fato de alguns casarem virgens mas na realidade a igreja católica é contra o sexo antes do casamento, porém é difícil algum padre falar desse assunto nas missas, pelo fato de ser um assunto meio delicado, e por medo de falar desses assuntos as pessoas que frequentam as missas acaba achando normal essa prática já que filmes e novelas ensinam isso como normal.

Igreja Evangélica

Não seria justo dizer que a igreja evangélica seria contra o sexo antes do casamento já que existem milhares de denominações que se declaram “evangélicos” igrejas que são a favor e contra o aborto, homossexualismo, carnaval e sexo antes do casamento, porém a maioria prega que é pecado essa prática.

Islam (Muçulmano)

O Islam não aprova as relações íntimas entre os sexos, e proíbe sexo antes do casamento, bem como sexo extraconjugal. O Islam encoraja o casamento como um escudo para tais tentações e como uma forma de obter amor, compaixão e paz mútua.

Judaismo

Em época alguma a prostituição foi tolerada no seio do judaísmo, como dizia a
proibição bíblica (Deuteronômio 23: 18): "Não haverá prostitutas entre as filhas de Israel".
Maimônides explicava que essa interdição fora feita por medo que a prática tolerada por
todos os povos do Crescente Fértil, “destruísse os sentimentos de amor e devoção que
prevaleciam na família judaica e restringir a luxúria excessiva e contínua que aumenta com
a variedade de objetos.”
Na religião judaica o oposto do matrimônio é a prostituição, e uma das palavras
que significa prostituta é Kadeshah – literalmente, uma mulher que corrompeu a sua
santidade, indicando o outro lado da mesma, que é a perversão (Talmud Babilônico,
Sanhedrin, 82). Um dos motivos pelo qual o sexo é tão sagrado é porque ele tem a
capacidade de conseguir algo que está além do poder de todas as outras funções
humanas – isto é, trazer uma alma para o mundo, e produzir um ser humano. Segundo o
Talmud (TB65, Tiferet Israel), isto explica o pacto de Deus com Abraão que envolvia a
circuncisão – uma marca indelével sobre o órgão reprodutor. Como patriarca do povo
judeu, ele e seus filhos agora seriam capazes de usar este órgão para trazer as almas mais
sagradas ao mundo.


Os regimes da castidade

Todo cristão é chamado à castidade. O cristão se há "revestido de Cristo" (Ga 3, 27), modelo de toda castidade. Todos os fiéis cristãos são chamados a uma vida casta segundo o seu estado de vida particular. No momento do seu Batismo, o Cristão se compromete a dirigir a sua afetividade na castidade.

Existem três formas da virtude da castidade: a dos esposos, a das viúvas e a da virgindade. As relações sexuais somente serão castas dentro do matrimônio.

Castidade conjugal

Para os casados significa fidelidade ao cônjuge e aos compromissos assumidos no matrimônio. Para o casado significa, também — mas não só — manter-se fiel ao matrimônio. Até porque o conceito de fidelidade é, per se, muitíssimo mais abrangente do que o concebe a compreensão ordinária (popular, vulgar).

Fidelidade é um atributo elevado, primeiramente da pessoa para consigo mesma, interior, de tal modo que "se alguém é fiel a outrem, certamente o é pelo fato de primeiramente o ser em seu íntimo. Pode-se mesmo fazer a seguinte inferência: quem é fiel (lato sensu) é casto e vice-versa.
Os esposos cristãos têm sempre presente que, segundo a doutrina de Paulo, o matrimônio cristão é símbolo da união existente entre Cristo e a sua Igreja. O primeiro efeito deste amor é a união indissolúvel de corações, e por conseguinte, a inviolabilidade da fidelidade de um ao outro.

Os esposos devem respeitar a santidade do leito conjugal com a pureza de suas intenções e a honestidade de seu trato. Devem cumprir fiel e sinceramente o dever conjugal, pois tudo o que serve para a transmissão da vida é, não só lícito, como louvável, mas qualquer ato que se opuser a este fim primeiro constitui pecado grave.


Eu escolhi ser puro!

Seis
 jovens cada um de uma religião, Budista, Católico, Luterano, muçulmano,  não - denominacional Cristão e Marmons falam em vídeo abertamente sobre o porquê de terem escolhido para ser sexualmente puro.


Enfim assistam todos os episódiso da Web - serie  "Eu escolhi te esperar"
Episódio 1



Episódio 2
Episódio 3


Episódio 4


Episódio 5


Episódio 6